Estudo realizado pelo Idam/Tefé aponta a parte mais produtiva da maniva, para produção de farinha de mandioca

0
77

 

Uma Unidade Demonstrativa realizada pelo Idam/Tefé apontou a parte mais produtiva da maniva/semente para a produção da farinha de mandioca.

Há um ano, o engenheiro agrônomo Sidney Araújo, acompanhado de agricultores, realizaram o plantio de três partes da maniva: Fina, média e grossa, em uma área de capoeira que estava com três anos de descanso. Foram selecionados três áreas ou parcelas, que foram cultivadas com pedaços da maniva/semente com diferentes espessura ou grossura, com espaçamento de 1 metro entre linhas e 1 metro entre plantas.

Ainda segundo observações do estudo, realizou-se o preparo da área com derrubas, depois de 20 dias foi realizado a queima, a encoivara e o balizamento, os plantios foram realizados no dia 29 de junho de 2017 em todas as parcelas. Ambas foram distantes 2 metros uma da outra. As covas foram abertas com 15 cm de profundidade, e os pedaços de cada semente foram de 20 cm de tamanho entre 5 e 6 gemas. Após o plantio e fechamento das covas foram adicionados 200 gramas de calcário dolomítico, por cada cova espalhada em raio de 50 cm de diâmetro.

Cada parcela ficou com uma área de 10m x10m, ou seja 100 m². A variedade cultivada é chamada de catombo, procedente de agricultores do município de Tefé.

A área plantada foi de 0,04 hectares, ou seja, 400 m² (10 m x 40 m).

A metodologia adotada para a colheita da UD de mandioca foi a seleção de uma área de 100 m². Nas áreas colheu-se: parte fina, 228 Kg de raízes, que beneficiada produziu 57 Kg de farinha, parte grossa, 239 Kg de raízes, que beneficiada produziu 59,8 Kg de farinha e a parte média, 250 Kg de raízes que beneficiada produziu 63 Kg de farinha.

O estudou revelou também que este trabalho obteve um resultado superior a produtividade do município de Tefé, em área de capoeira, que é em média de 12 toneladas de raízes por hectare.

Como conclusão, o estudo demonstrou que  as partes da maniva/semente grossa e a média foram superiores em produtividade, com mais de 2,2 t/ha de raiz em relação a parte fina. Se o agricultor for fazer grandes plantios, é recomendado plantar as duas partes, grossa e média da maniva/semente, para obtenção de maior produtividade.

Participaram 56 pessoas entre produtores rurais e alunos do IFAM.

Fotos: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.