Instituto Mamirauá terá programação especial para a Semana Nacional da Ciência e Tecnologia

Pelo décimo quinto ano seguido, o Instituto Mamirauá fortalece a Semana Nacional da Ciência e Tecnologia (SNCT), abrindo as portas de sua sede na cidade de Tefé, no Amazonas. A partir do dia 17 de outubro, o público vai conhecer um pouco do que é feito em ciência e conservação na Amazônia, guiados pela equipe de profissionais da instituição. Na programação, opções para todas as idades, incluindo exposições e salas temáticas, trilhas interativas, jogos e desafios. A entrada é gratuita.

“O Instituto Mamirauá está de portas abertas, nós convidamos a comunidade em geral de Tefé e quem estiver visitando a cidade para participar da semana”, afirma Cláudia Barbosa, educadora ambiental do instituto. “É uma atividade que eles (estudantes) já esperam no período, temos escolas que vêm todos os anos, desde que começamos a realizar o evento localmente”.

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é realizada desde 2004 em todo país, mobilizando centros de pesquisa, escolas e universidades em ações que tragam assuntos científicos para perto da população em geral. O tema dessa edição da semana é “Ciência para Redução das Desigualdades”. A escolha foi inspirada na Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU), e seus 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS, em particular o ODS 10 – Redução das Desigualdades.

A organização nacional da SNCT é do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), do qual o Instituto Mamirauá é uma das unidades de pesquisa e a única localizada no interior da Amazônia.

Da última vez que o Instituto Mamirauá sediou o evento em Tefé, no ano passado, mais de 2 mil pessoas passaram pela sede da instituição. A entrada e a participação nas atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia são totalmente gratuitas.

O Instituto Mamirauá está localizado na Estrada do Bexiga, número 2584, bairro Fonte Boa, na cidade de Tefé, Amazonas. Em 2018, a atividades da semana acontecem até o dia 19 de outubro, sexta-feira.

Confira alguns destaques da programação:

Exposição “#Menosémais: Pequenas ações que contribuem para igualdade”

O que é: Conheça o acervo de mamíferos do Instituto Mamirauá e saiba mais sobre os serviços ambientais que os animais oferecem à humanidade. E também como práticas simples, a exemplo da reciclagem, podem contribuir para uma melhor qualidade de vida e para a manutenção das populações silvestres. Os visitantes vão percorrer um corredor interativo sobre os impactos humanos para a natureza e como a perda de biodiversidade podem trazer impactos diretos para as populações humanas. 

Um passeio pela floresta com ÓCULOS 3D – “Amazônia: fonte de recursos e geração de renda” 

O que é: Com óculos de realidade virtual e fotografias 3D, o público vai poder ficar pertinho da natureza amazônica e das riquezas que as matas e as águas da região. O meio ambiente é uma fonte gratuita de alimentos e de geração de renda, cujo acesso pode ajudar a reduzir as desigualdades econômicas.

Sala Temática “Tecendo saberes amazônicos”

O que é: exposição interativa sobre objetos e artefatos artesanais produzidos por comunidades rurais no Amazonas, com destaque enfoque aos itens usados nas atividades agrícolas e pesqueira e os utensílios domésticos que representam o modo de vida das famílias ribeirinhas da região do Médio Solimões. Estes objetos são parte integrante da cultura material das populações rurais amazônicas e carregam a marca simbólica dos saberes das populações indígenas.

Sala temática: Luz para uma vida melhor!

O que é: Montagem de uma sala escura com uma linha do tempo, apresentando objetos e situações – que ao longo de anos foram referências de iluminação nas comunidades rurais – chegando até os dias atuais com apresentação fontes de energia renovável. Os visitantes serão convidados a entrar na sala sem iluminação e seguir por um caminho sinalizado e iluminado em pontos focais com energia solar, no percurso encontrarão situações do dia-a-dia onde ter acesso à energia traz melhorias para qualidade de vida.

Sala temática: Agricultura & Igualdade Social

 O que é: A sala mostrará as formas de uso da terra, as tecnologias apropriadas para a agricultura familiar e como o consumo de produtos regionais contribui para a redução das desigualdades. 

Desafio Cidadão Cientista

O que é: Um circuito com uma série de desafios ligafos ao trabalho que o Instituto Mamirauá desenvolve em áreas como Cidadania, Saneamento, Sociodemografia, Uso Sustentável da Floresta e Uso sustentável de Recursos Pesqueiros.

 Vídeo e debate “Conservação: Um caminho para reduzir as desigualdades”

 O que é: Apesar de ser importante para o equilíbrio do ambiente e da qualidade de vida de toda a sociedade, poucas pessoas sabem a importância das áreas protegidas. Para envolver e sensibilizar o público com a gestão e a consolidação dessas áreas, o Instituto Mamirauá apresenta um material audiovisual contando a trajetória das RDS Mamirauá e Amanã. Serão problematizados os impactos ambientais existentes e mostraremos como a criação de áreas protegidas pode contribuir para a diminuição das desigualdades sociais e ambientais.

Peça “Meu filhote se enredou na malhadeira”

 O que é: Teatro animado que conta a história de uma mãe peixe-boi cujo filhote ficou preso acidentalmente em uma rede pesca. A trama trata da crescente ameaça de emalhe incidental de mamíferos aquáticos amazônicos, como peixes-boi e botos, buscando empatia e sensibilização do público, assim como as possíveis atitudes e ações para contribuir na conservação da fauna aquática da região.

Especial Peixes da Amazônia

 O que é: Espaço do Grupo de Pesquisa Ecologia e Biologia de Peixes do Instituto Mamirauá com exposição de aquários contendo espécimes da rica fauna de peixes da região. Os visitantes também vão conhecer o jogo do projeto Ciência Cidadã, sobre migração de peixes amazônicos.

Cabine “Ligado no Mamirauá”, em comemoração aos 25 anos do programa

 O programa de rádio “Ligado no Mamirauá” desde 1993 atua como uma ferramenta para o fortalecimento da gestão participativa em unidades de conservação, tendo como foco, o público ouvinte de rádio das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã, e de forma indireta, outras localidades de municípios vizinhos de Tefé. O programa é transmitido semanalmente pela Rádio Educação Rural de Tefé 93,9 FM.

Na cabine “Ligado no Mamirauá”, o visitante vai ouvir um resumo da história do programa de rádio de forma criativa, interativa e animada. A cabine também vai tratar com um conteúdo especial o tema da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2018 – Ciência para Redução das Desigualdades.

Com informações da assessoria/Foto: amanda Lelis

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.