Governador Omar Aziz recebe embaixador do Reino Unido e apresenta projetos da Copa do Mundo

embaixador-do-reino-unido

O governador do Amazonas, Omar Aziz, acompanhado do vice-governador, José Melo, e do prefeito de Manaus, Arthur Neto, receberam o embaixador britânico no Brasil, Alex Ellis, nesta quarta-feira (22), na Sede do Governo, no bairro Compensa, zona oeste. Durante o encontro, Omar destacou o projeto de promoção turística que o Governo do Estado vai realizar a partir de março nos oito países que terão jogos na capital durante a Copa do Mundo FIFA Brasil de 2014™. Depois do encontro, a comitiva seguiu para visita à Arena da Amazônia.

 No encontro com o embaixador, Omar Aziz falou do empenho do Governo do Estado e da Prefeitura para cumprir prazos de conclusão de obras para a Copa do Mundo e da preparação da cidade para receber turistas. O pacote promocional, em preparação pela Amazonastur, vai divulgar a capital nos países que jogarão na cidade com ações como outdoors, envelopagem de ônibus com imagens de paisagens amazônicas e publicidade em revistas de bordo de companhias aéreas. Em Manaus, jogarão as seleções da Inglaterra, Portugal, Itália, Suíça, Honduras, Camarões, Croácia e Estados Unidos.

 “É uma campanha mostrando as nossas belezas, comidas típicas e as riquezas para que as pessoas desses países saibam que não vão só assistir o jogo, mas poderão também conhecer as belezas que temos a oferecer”, disse. O governador acredita que um dos legados que a Copa do Mundo pode proporcionar ao Amazonas é no crescimento do fluxo turístico. “Se tratarmos bem as pessoas que virão para a Copa, com certeza elas chegarão aos seus países, falarão bem do Amazonas e de Manaus e outras pessoas virão conhecer a cidade da Manaus depois”, ressaltou.

 Na conversa com o embaixador, Omar falou de futebol e das relações históricas do Amazonas com os europeus, principalmente os ingleses. “Há muitos legados ingleses em Manaus, importantes como o porto, o sistema de esgoto e prédios históricos”, destacou, ao lamentar que alguns noticiários britânicos divulguem informações que não são verdadeiras sobre a cidade. Para o governador, houve um mal entendido em relação à declaração do técnico da seleção inglesa, Roy Hodgson, sobre o clima de Manaus. Segundo Omar Aziz, a questão está superada.

 “Não é o pensamento do povo inglês com relação a Manaus e ao Estado do Amazonas. Somos um povo que recebe as pessoas de braços abertos e vamos demonstrar ao Brasil e para o mundo que temos capacidade de organizar Copa e receber todos os turistas”, disse Omar Aziz, ao destacar que a presença do embaixador no Amazonas serve também para encerrar qualquer animosidade.

 De forma descontraída, o embaixador inglês disse que a visita a Manaus é uma oportunidade de virar a página e abrir novos caminhos e parcerias. Segundo o embaixador, os torcedores ingleses viram com animação o fato de a seleção inglesa disputar os jogos da primeira fase em Manaus e falou que a expectativa é que muitos turistas venham conhecer a cidade, por conta do reconhecimento internacional em torno da riqueza da biodiversidade.

 “O time jogará aqui e estamos muito contentes. A atenção do mundo estará em Manaus. É a oportunidade de conhecer o Amazonas, o pulmão do mundo. Eu fico contente com a possibilidade de vir a Manaus e conhecer a cidade. Temos uma forte relação histórica. Quero fazer um novo capítulo, na ciência, no turismo, e também comercial, trabalhando saúde e outras áreas”, reforçou.

 Ao conhecer a Arena da Amazônia, Alex Ellis chamou o estádio de “magnífico” e pediu para bater um pênalti antes de deixar o campo. Mesmo com a torcida favorável dos operários, o embaixador errou o gol defendido pelo secretário municipal de esportes, Fabrício Lima. “Se não conseguirmos chegar a final, o Brasil vai ganhar a Copa. Mas pelo menos o apito da final será inglês, porque é fabricado na Inglaterra”, brincou, em conversa com jornalistas, oportunidade em que informou que o centro de treinamento da equipe inglesa será no Rio de Janeiro.

 Entrega Arena da Amazônia – O governador Omar Aziz confirmou para o mês de fevereiro a entrega da Arena da Amazônia. A construção está na fase de acabamento. Segundo relatório da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP-Copa), 96% da obra está concluída. Os Campos Oficiais de Treinamento da Colina e do Coroado devem ser entregues em março.

 “A previsão é essa. Não tem grandes problemas nesses centros de treinamento. Teve um no centro do Coroado e o Ministério Público do Trabalho interviu nas obras. Eles vão ter que se adequar. Não dá para brincar com a vida humana, muito menos com a segurança do trabalhador e da população que vai assistir aos jogos. São problemas que serão resolvidos”.

Governo e Prefeitura trabalham ainda em estratégias para reduzir o valor de aquisição dos equipamentos da estrutura temporária que será montada para o staff do evento, informou o governador. A estrutura exigida pela FIFA é de responsabilidade das subsedes e, em Manaus, tem custo estimado em cerca de R$ 50 milhões.

Na ocasião, Omar Aziz disse que o modelo de utilização da Arena da Amazônia, após a Copa do Mundo, está em discussão. A manutenção do estádio tem custo mensal em torno de R$ 500 mil, o que inviabiliza a gestão por parte do Governo do Estado, segundo Omar Aziz. A possível terceirização será feita por meio de licitação pública, seguindo o critério da transparência e a escolha da melhor proposta de utilização.

“Para manter da forma como está, precisa ter uma renda mensal. Terá de ser operacionalizada, não pode ficar aqui achando que o Estado terá condições de fazer manutenção porque tem um custo e esse custo tem que ser retirado dos eventos que podem acontecer aqui nessa arena”.

Foto: Alex Pazuello – AGECOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.