Delphina Aziz recebe maior tanque de oxigênio instalado em área hospitalar no Brasil

Tanque estacionário equivale a mais de 4 mil cilindros de oxigênio

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), instalou um tanque estacionário de 42.000 m³ de oxigênio, equivalente a 4.200 cilindros, no Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, referência no estado para atendimento de casos graves do novo coronavírus (Covid-19). O tanque é o maior instalado em área hospitalar, em todo o país. A ação faz parte do conjunto de estratégias adotadas pelo Governo do Estado para garantir atendimento de qualidade, diante da pandemia de Covid-19.

O sistema de tanques estacionários representa mais praticidade e eficiência nos atendimentos realizados nos leitos. “É o maior tanque já instalado em um hospital no Brasil todo, nessa magnitude. Esses tanques só são utilizados na área industrial, e conseguimos instalar em área hospitalar, no Delphina Aziz, sem custo adicional nenhum para o estado, dentro do contrato que o Governo do Estado tem com a empresa terceirizada que realiza esse serviço”, ressaltou o diretor de Logística da Susam, Ionaldo Vasconcelos.

A substituição de cilindros de oxigênio por tanques estacionários permite, ainda, a liberação de cilindros que estavam sendo utilizados na capital para serem enviados ao interior do estado. “O oxigênio é importantíssimo nesse momento de crise, considerando a situação que os pacientes graves enfrentam. A estratégia é remanejar esses cilindros para o interior, com a colocação dos tanques na capital e também com a aquisição de novos cilindros, que será feita pelo Governo do Amazonas”, frisou o diretor da logística.

Ele também informou que a Susam está fazendo um levantamento para apurar a quantidade aplicada de cilindros na capital e em todos os 61 municípios do interior, para identificar quantos cilindros eram aplicados antes da pandemia e quantos são necessários agora, para abastecer todo o estado.

Substituições na capital – A Susam iniciou ontem (29/04) a instalação de tanques estacionários nos Serviços de Pronto Atendimento (SPAs) da capital. As unidades Joventina Dias, Coroado e Alvorada já receberam os equipamentos, que também serão montados em outros SPAs.

“As redes de gases já foram preparadas dentro das unidades de saúde, na maioria dos SPAs. Os grandes prontos-socorros, como o 28 de Agosto, o João Lúcio e o Platão Araújo, já têm tanque. Os tanques estacionários são ligados na rede de oxigênio. A empresa terceirizada consegue controlar esse nível de oxigênio através de um aplicativo, via web. Da central da empresa, eles monitoram quando esse tanque chega em um nível crítico de oxigênio e mandam um caminhão para reabastecer. Essa é uma das grandes vantagens”, detalhou Ionaldo Vasconcelos.

As próximas unidades da capital a receberem tanques estacionários são os SPAs Eliameme Rodrigues Mady e Zona Sul, além da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade Nova. No interior, está prevista a instalação em unidades de saúde de Itacoatiara e Presidente Figueiredo.

Foto: Divulgação/Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.