Governador Omar Aziz lança Ronda no Bairro em Humaitá e projeto de reflorestamento em Lábrea

RONDA-HUMAITA-Foto-Alex-Pazuello-Agecom

O programa Ronda no Bairro rompeu as barreiras da capital e começou a ser implantado no interior do Estado.  No sábado, dia 7 de dezembro, o governador Omar Aziz lançou o programa basedo no conceito de polícia comunitária em Humaitá,  a 675 quilômetros de Manaus. Ainda na cidade,  onde o Governo do Estado está investindo no momento cerca de R$ 60 milhões, o governador inaugurou a estação de alevinagem do polo de piscicultura local,  visitou as obras do Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti), e o novo hospital do município,  que está sendo equipado para ser inaugurado no início do ano que vem.

 Em Lábrea (a 702 quilômetros de Manaus), na manhã deste domingo, ele lançou o Projeto de Reflorestamento em Área de Intensa Pressão do Desmatamento no Sul do Amazonas, que vai plantar em propriedades de quatro municípios do sul do Estado, mais de um 1,4 milhão de mudas. O governador também anunciou pacote de investimentos em Lábrea, da ordem de R$ 60 milhões.

 “Humaitá é o primeiro município onde a gente lança o Ronda no Bairro.  Vamos levar o programa a 14 municípios. Em janeiro, tenho a garantia de inaugurar o hospital todo equipado, com mamógrafo,  inclusive funcionando para que a gente possa dar um atendimento melhor na saúde”, disse o governador, ressaltando ainda que está asfaltando 70 quilômetros de ruas e recuperando toda a orla.

 Em  meio aos festejos de Nossa Senhora da Conceição,  padroeira do Amazonas e do município, na praça da Matriz, o governador apresentou o Ronda no Bairro à sociedade humaitaense e pediu apoio da população para que ajude a polícia, denunciando por telefone e ajudando a fiscalizar a execução  do programa. Com 48.812 habitantes, Humaitá está recebendo investimento de R$ 5.529.144,48 para construção e mobiliário das unidades das Polícias Civil e Militar e mais R$ 2.100.000,00 para armamentos, equipamentos, viaturas, capacitação, radiocomunicação, tecnologia e sistemas de informação, com efetivo de 181 policiais entre civis e militares.

 No planejamento do Ronda no Bairro, Humaitá está dividida em sete setores estrategicamente distribuídos para atender tanto o município quanto as comunidades da área rural. São 28 viaturas, sendo 15 motocicletas e 13 carros para as polícias Civil e Militar. A PM também passa a atuar no município com viaturas fluviais para atender as comunidades.

Reflorestamento – Ao lançar projeto de reflorestamento em Lábrea, Omar Aziz anunciou que serão plantadas em propriedades de quatro municípios do Sul do Estado mais de um 1,4 milhão de mudas. O projeto foi classificado pelo governador como pioneiro e exemplo para o restante do país. Na mesma oportunidade, ele anunciou investimentos nas áreas de infraestrutura, saúde e educação no município, que somam aproximadamente R$ 60 milhões.

 “Isso o que nós temos aqui, nós não temos em nenhum outro Estado do país. Além de uma política de preservação, estamos incentivando o reflorestamento. E não trata-se apenas de reflorestamento, mas reflorestamento sustentável, possibilitando com que os proprietários das terras possam ter uma renda com o que for plantado”.

 Acompanhado do vice-governador do Estado José Melo, do prefeito de Manaus, Arthur Neto, do prefeito do município Evaldo Gomes e de deputados estaduais e federais, além de secretários de Estado, Omar Aziz entregou o registro de regularidade ambiental ao proprietário da Fazenda São Francisco, Francisco Santana, onde ele plantou a primeira muda do projeto.

 O projeto, que tem financiamento de R$ 20 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) e será coordenado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), vai ser executado em propriedades dos municípios de Apuí, Boca do Acre, Lábrea e Novo Aripuanã, que tem sofrido com o desmatamento ao longo dos anos, com a plantação de mudas de açaí, guaraná, café, banana, cedro, entre outras.

 Obras – Um pacote de obras para Lábrea no valor aproximado de R$ 60 milhões também foi anunciado pelo governador Omar Aziz. As intervenções acontecerão principalmente nas áreas de infraestrutura, educação e saúde. Entre os projetos está o programa de tapa buraco para as ruas do município, no valor de R$ 20 milhões. “Uma cidade com problema de buracos se torna insalubre, já que as ruas ficam sempre sujas e isso precisa acabar em Lábrea”, disse ele.

 Outra obra anunciada foi a construção de uma estação de captação e tratamento de água, que buscará água diretamente no rio Purus, sendo distribuída para toda a cidade. O governador disse que espera que as obras da estação sejam iniciadas no mês de janeiro de 2014 e custarão cerca de R$ 6 milhões. Omar Aziz também destacou o programa Água Para Todos, que será executado em parceria com o Governo Federal, e vai levar água para comunidades do município.

 O município também vai receber um Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti), que custará em torno de R$ 15 milhões, além de ter outras escolas reformadas e que também terão atividades em tempo integral. O governador anunciou também a reforma do hospital da cidade e a entrega de uma ambulancha e de um mamógrafo.

 Governo incentiva piscicultura

Ainda em Humaitá, o governador participou da inauguração da sede do Ministério Público Estadual (MPE) e inaugurou uma estação de alevinagem no Parque de Exposição Agropecuária da cidade. Omar Aziz ressaltou que pretende aproveitar os campos devastados pela atividade agrícola para transformar o município no maior polo de piscicultura do Estado. “Vamos ocupar as áreas desmatadas, após anos de produção de grãos, com a produção de peixe”.

 Para isso, a Secretaria Estadual de Produção Rural ( Sepror ) montou no município uma estação de alevinagem para abastecer criadouros do Sul do Amazonas. Segundo o governador, foi feito todo um planejamento para dar condições aos produtores. “Tivemos que investir na base. Precisa ter alevinos e tem que ter os tanques e ração com preço compatível para que o produtor possa ter lucro. Conseguimos a ração,  o calcário e, agora, com a estação, temos o pós-larva e os alevinos”, disse Omar.

Segundo o governador,   a produção de peixe em escala abre caminho para a iniciativa privada implantar agroindústria de filetagem de peixe. “O município está muito mais perto dos grandes centros consumidores do país e tem boa logística. Agora, tem que focar nisso para trazer os investidores. Ninguém vem primeiro se não tiver as condições”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.