Instituto Mamirauá abre inscrições para nove bolsas de pesquisa na Amazônia

Pesquisas são nas áreas de atuação do instituto, que busca alinhar conservação da biodiversidade e aumento da qualidade de vida das populações ribeirinhas da Amazônia.

Fazer ciência investigando fauna, flora, vestígios arqueológicos e comunidades ribeirinhas na Amazônia é uma oportunidade proporcionada pelo Instituto Mamirauá, que na última quinta-feira (25) abriu inscrições para nove bolsas de pesquisa científica. As vagas são direcionadas a pesquisadores, técnicos e especialistas que trabalharão em projetos que visam entender a biodiversidade e os modos de vida do bioma amazônico. Os valores das bolsas vão de R$ 2.860 até R$ 4.160.

As nove bolsas são divididas em cinco projetos que abarcam as áreas de Biologia, Ciências Sociais, Geografia, Economia, Gestão Ambiental, Arqueologia, entre outros. Estes são: Biodiversidade e Ecologia de Espécies Amazônicas, Organização Social e Governança Socioambiental, Práticas Arqueológicas e Gestão de Patrimônio Culturale Geotecnologias e Gestão Territorial.

Entre os diversos projetos de pesquisas, há investigações sobre filhotes de peixe-boi amazônico (Trichechus inunguis), ecologia e conservação do macaco uacari (Cacajao calvus), uso da energia fotovoltaica em comunidades ribeirinhas, saberes de parteiras tradicionais e sítios arqueológicos da região.
O candidato deve ter disponibilidade para residir na cidade de Tefé, no estado do Amazonas, onde fica a sede do Instituto Mamirauá e, sempre que necessário, viajar às unidades de conservação onde o instituto realiza suas pesquisas para acompanhar ou desenvolver atividades de campo.

Mais informações sobre as bolsas, orientações para inscrição e envio de documentação para a candidatura estão disponíveis no documento da Chamada Pública nº 05/2019. Para acessá-lo, clique aqui .

O prazo de inscrições dos projetos termina no dia 14 de agosto.

Sobre o Instituto Mamirauá

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá é uma unidade de pesquisa e organização fomentada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Fundada em 1999, a organização é sediada na cidade de Tefé, localizada na região central do estado do Amazonas. O instituto desenvolve projetos em conservação, biodiversidade, manejo de recursos naturais e desenvolvimento sustentável na Amazônia. Para saber mais, acesse o site da instituição: www.mamiraua.org.br .

Com informações da assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.