Urubus ameaçam vôos no município de Parintins, no Amazonas

O grande número de urubus nas proximidades do Aeroporto Júlio Belém, no município de Parintins, volta a ameaçar os vôos na cidade. Ontem segunda-feira (8), a Justiça Federal no Amazonas proibiu operações diurnas no terminal. O aeroporto funcionará apenas entre as 19 e 5 horas. O órgão determinou ainda que os governos Estadual e Municipal deverão melhorar a situação do lixão da cidade no prazo de oito meses.

O lixão da cidade, que fica a aproximadamente quatro quilômetros do aeroporto, atrai urubus para a região. Os animais, segundo a Justiça, apresentam riscos às aeronaves.

Somente aviões de atendimento médico, militares, da Polícia Federal e da administração pública poderão utilizar o terminal durante o dia. O Banco do Brasil também poderá realizar vôo semanal durante o dia no aeródromo.

O juiz federal Dimis da Costa Braga concedeu prazo de oito meses para os governos Estadual e Municipal apresentarem plano de operação e de monitoramento do lixão. Também deverá ser transferido o ponto de descarregamento de lixo, que atualmente se encontra próximo da via de acesso, para as partes internas do lixão.

Os governos deverão ainda realizar a deposição separada dos resíduos, de acordo com a origem e a adequada conformação da massa de resíduos, facilitando a operação do recobrimento, e elaborar e apresentar ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) um plano de manejo de aves, realizar campanhas de educação ambiental para a população parintinense.

Fonte:Portal Amazônia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.