Vice-governador José Melo destaca atuação de amazonenses no ‘Glorioso 2013’

Foto----Chico-Batata-(2)

O vice-governador do Amazonas, José Melo, destacou o trabalho feito pelos artistas amazonenses na montagem do espetáculo “Glorioso 2013 – Um Desejo de Natal”, apresentado na noite de quarta-feira, 25 de dezembro, no Centro Cultural Largo de São Sebastião, no Centro, zona sul de Manaus. Melo disse que a troca de experiência com profissionais vindos de outros Estados e países também é outro ponto que merece destaque na realização da montagem, que é realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC).

 Melo também ressaltou que o evento foi o reflexo do ano positivo do Estado. “Esse espetáculo representa a beleza, a harmonia e as conquistas e investimentos que foram feitas nas diversas áreas, como a saúde e a educação, e é uma mostra que o próximo ano será um ano muito bom”.

 De acordo com o secretário de Cultura, Robério Braga, a apresentação, composta por 4.672 artistas e que contou a história do nascimento de Jesus Cristo, além de posicionar o Amazonas no roteiro dos grandes espetáculos de Natal do País, tornou o Estado referência em mão de obra qualificada e em profissionais especializados na realização de grandes eventos.

 “O espetáculo está cada vez maior, cada vez melhor. E nós recebemos a orientação do governador Omar Aziz para que possamos aprimorar os nossos profissionais. Estamos trabalhando para uma nova marca na indústria do entretenimento no Brasil, que valoriza a cultura local”, disse o secretário.

 Oportunidades – Segundo Robério Braga, com o espetáculo foram gerados mais de 22 mil empregos diretos e indiretos, assim como mão de obra cultural profissionalizada que também é um trabalho social.

 O espetáculo gratuito foi montado no entorno do Teatro Amazonas, sendo a estrutura espalhada em três mil metros quadrados, incluindo acessos e passarelas. Foram disponibilizadas 30 mil cadeiras e mais 10 mil lugares em arquibancadas montadas especialmente para o evento. O restante do público pode acompanhar a montagem em mais 26 telões que estarão no local.

 Homenagem – Apesar de contar a história do nascimento de Cristo, o espetáculo foi elaborado de maneira bem diferente do ano passado. Dividido em três atos, o enredo girou em torno de Bonates, o apaixonado guardião do Teatro Amazonas, que reúne um grupo de cinco jovens para mostrar o verdadeiro significado do Natal. O nome do guardião foi uma homenagem a uma personagem real: um funcionário do Teatro Amazonas, Jorge Bonates, já falecido.

 Nesse contexto, os jovens – Thiago, Mariana, Juliana, Diego e Ceci – são, na verdade, estudantes contemporâneos que estão visitando o Teatro, na época natalina, mas todos com um sentimento muito comercial do que seja a data do nascimento de Jesus Cristo.

 Os corpos e projetos artísticos desenvolvidos pelo Governo participaram do evento, entre eles os alunos do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro e do Projeto Jovem Cidadão; os profissionais dos corpos artísticos da Secretaria de Estado de Cultura, como Amazonas Filarmônica, Experimental, Violões, Amazonas Band, Câmara, mais Coral do Amazonas, Corais inclusivos tanto do Liceu quanto do Projeto Jovem Cidadão; Corpo de Dança; Balé Folclórico, além de todos os profissionais da Central Técnica de Produção, que incluem maquiadores, serralheiros, camareiros, entre outros.

FOTOS: CHICO BATATA / AGECOM

COMPARTILHAR