Rei da Selva 9 consagra Andreia Cerdeira e Matheus Silva nas lutas principais

0
4

A nona edição do Rei da Selva Combat consagrou Andreia Cerdeira e Matheus Silva como os novos donos dos cinturões da categoria até 52 kg (palha). O evento que mais cresce em credibilidade e visibilidade na Região Norte do Brasil aconteceu na noite de sábado, 15 de julho, com casa cheia e muita vibração dos fãs de MMA no auditório Nina Lins, na Universidade Nilton Lins, em Manaus.

No principal combate da noite, Andreia (Team Cardoso) superou Rosana Vasconcelos (Pesadão/Rio Preto da Eva) ao impor seu afiado jogo de boxe. A adversária ainda tentou trocar e levar a luta para o chão, mas a atleta de Coari não deu chances e venceu por decisão unânime dos juízes. Com o resultado, Andreia entra para a história como a primeira lutadora a conquistar o cinturão do peso palha feminino no Rei da Selva.

“Essa é minha terceira luta, meu segundo cinturão (ela também é campeã do Amazon Talent). Eu fiz uma renúncia muito grande da minha faculdade de Direito, claro com a permissão da minha mãe, para eu viver o mundo da luta. Como o professor Júnior Cardoso, meu mestre, diz: a luta está no sangue, está no coração. Não sei qual é o projeto de Deus para mim, mas se Ele está me dando essa oportunidade eu vou agarrar com unhas e dentes”, disse Andreia.

No outro duelo que valeu cinturão, o desafiante Matheus “Calabresa” Silva (Vermelho Fight, de Juruti-PA) mostrou excelente forma técnica e física ao vencer o então campeão Manoel Júnior (Eulen Viana, de Manaus) por decisão unânime.

“Vim de longe, de Juruti, no Pará, em busca desse sonho de lutar um grande evento e me tornar campeão. Graças a Deus deu tudo certo. Agradeço ao apoio da minha equipe, dos meus patrocinadores e do Clube Freitas (Mutirão), que me acolheu aqui em Manaus”, comentou o lutador paraense.

Desafios interestaduais

O Rei da Selva também foi marcado pelos desafios interestaduais. E os amazonenses Luiz Guerreiro (MPBJJ/Nova União) e Moisés Costa (SD System/Checkmat) foram convincentes nos triunfos diante de Cássio Vinícius e Selson Bezerra, ambos representante do CT Selson Thai (São Paulo). Guerreiro venceu o visitante por finalização em chave de braço no primeiro round, enquanto Moisés superou o oponente por decisão unânime. 

Luta da noite

Todos sabiam que o combate entre Sidney Lima (Team Cardoso) e Allan Ferreira (MPBJJ/Nova União) seria uma “guerra”. E foi mesmo, pois levantou o público durante os três rounds. Lenda do wrestling amazonense, Allan dominou o primeiro round. Os demais foram equilibrados, com trocação em cima, tentativas de Sidney jogar para o chão e uma excelente defesa de queda por parte de Allan. O resultado ficou nas mãos dos juízes laterais, que viram o atleta da Team Cardoso como vencedor. 

Outros vencedores

O show de MMA também teve mais seis vencedores: Geraldo Nogueira, Thiago Castro, Leo do Bronx, Lucas “Talent” Almeida, Thales Morais e Bruno Quintanilha (superluta de Muay Thai). O combate entre Weslen Augusto e Jardel Brito terminou empatado.

Resultados oficiais do Rei da Selva 9:

Até 52 kg – Andreia Cerdeira (Team Cardoso/Coari) venceu Rosana Vasconcelos (Pesadão/Rio Preto da Eva) por decisão unânime e conquistou o cinturão da categoria;

Árbitro central: André “Batata” Leocádio

Até 52 kg – Matheus “Calabresa” Silva (Equipe Vermelho Fight/Juruti-PA) venceu Manoel Júnior (Eulen Viana) por decisão unânime dos juízes e conquistou o cinturão da categoria;

Árbitro central: Allan Mídia

Até 57 kg – Luiz Guerreiro (Império CT/MPBJJ/Nova União) venceu Cássio Vinícius (CT Selson Thai/SP) por finalização em chave de braço a 1min47seg do primeiro round;

Árbitro central: Allan Mídia

Até 68 kg (combinado) – Sidney Lima (Team Cardoso) venceu  Allan Ferreira (MPBJJ/Nova União) por decisão unânime dos juízes;

Árbitro central: André Ricardo

Até 66 kg – Thales Morais (Ducks Team/Deo Academy) venceu Helderson Filhão (Nova União FC/EnerGym Fitness) por decisão unânime dos juízes;

Árbitro central: Dindô

Até 70 kg – Moisés Costa (SD System/Checkmat) venceu Selson Bezerra (CT Selson Thai-SP) por decisão unânime dos juízes;

Árbitro central: André “Batata” Leocádio

Até 66 kg – Lucas Talent (SD System/Checkmat) venceu Alisson Silva (Nonato Muay Thai) por nocaute técnico aos 2min05seg do primeiro round;

Árbitro central: Allan Mídia

Até 70 kg – Leo “Do Bronx” Pimentel (X-Fight/SD System) venceu Ronacy Cowboy (CTO) por finalização em chave de tornozelo aos 2min48seg do primeiro round;

Árbitro central: Allan Mídia

Até 57 kg – Thiago Castro (Império CT) venceu Murilo Miranda (Kratos Top Team) por nocaute técnico aos 3min11seg do primeiro round;

Árbitro cental: Alcenor Alves

Até 52 kg – Weslen Augusto (The Pride) e Jardel Brito (Pesadão/Rio Preto da Eva) empataram por decisão dos juízes;

Árbitro: André Ricardo

Até 57 kg – Geraldo Nogueira (SD System/Checkmat) venceu Rogério Souza (Pesadão/Rio Preto da Eva) por finalização em katagatame aos 2min52seg do primeiro round;

Árbitro central: Xande Magno

Super luta de muay thai:

Bruno Quintanilha (Quintanilha Thai) venceu Ruan Gama (Mutação) por nocaute a 1min59seg do primeiro round.

Árbitro central: Marcel

Com informações de Emanuel Sports

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.