Amazonas define data de retorno de aulas presenciais na rede estadual, com escalonamento de turmas

Dez de agosto é a data definida pelo Governo do Amazonas para o retorno das aulas presenciais na rede pública estadual de ensino, em Manaus. O governador Wilson Lima fez o anúncio nesta terça-feira (28/07), no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Elisa Bessa Freire, no Jorge Teixeira, zona leste da capital. A escola foi adaptada aos protocolos de saúde que vão nortear o funcionamento das demais unidades da rede no retorno das atividades.

A volta às salas de aula será de maneira gradativa e escalonada em 123 escolas da capital, totalizando cerca de 110 mil alunos. Os primeiros a retornarem – no dia 10 de agosto – são os estudantes do Ensino Médio regular e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

No dia 24 de agosto, retornam os alunos do Ensino Fundamental (anos iniciais e finais). Ainda não há previsão para retorno das aulas no interior do estado.

Segundo Wilson Lima, o planejamento vem sendo feito desde o dia 1º de abril e recebeu o aval das autoridades de saúde, que apontam uma estabilização dos casos de Covid-19 no estado. Também foram realizadas consultas públicas com a comunidade escolar para definir as melhores estratégias para o retorno.

“Naturalmente, há uma série de regras para que efetivamente isso possa acontecer. As salas terão ocupação de 50%, havendo distanciamento entre essas carteiras, e os alunos não virão todos os dias. Vai ser uma volta híbrida, aproveitando o serviço que a gente já fez do programa ‘Aula em Casa’, através da nossa TV Encontro da Águas”, disse o governador.

De acordo com ele, todos os estudantes serão acompanhados pelas equipes de saúde em caso de suspeita de Covid-19, e os professores passarão por formações diferenciadas.

“Aquele aluno que apresentar alguma alteração na temperatura ou alguma suspeita de Covid, ele vai voltar para casa e vai ser acompanhado, tanto ele quanto seus familiares, pelo nosso pessoal da área de saúde. Os professores também estão sendo orientados sobre esse retorno. Nesse primeiro momento, nosso trabalho vai ser de orientação, para que tudo possa transcorrer dentro da maior segurança possível”, frisou Wilson Lima.

A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), Rosemary Costa Pinto, destacou que o retorno responsável das aulas leva em conta o compromisso com a vida e a saúde da população.

“É importante lembrarmos que vivemos em sociedade, nós não vivemos apenas no trabalho ou apenas na escola, e quando convivemos em sociedade nós nos expomos ao vírus, porque o vírus continua aí. Então, as medidas de cuidado, as medidas de restrição jamais poderão ser abandonadas, e tudo que está sendo feito nessa flexibilização, não apenas nas escolas, leva isso em conta”, afirmou ela.

Retorno escalonado

De acordo com o secretário de Educação, Luis Fabian Barbosa, todas as turmas serão divididas em blocos A e B, frequentando as escolas de maneira intercalada. Às segundas e quartas-feiras, o bloco A assiste às aulas presenciais e, às terças e quintas-feiras, será a vez do bloco B. As sextas-feiras serão destinadas aos professores para planejamento de conteúdos.

Nos dias em que os estudantes estiverem em casa, eles deverão acompanhar os conteúdos por meio do projeto “Aula em Casa”, que terá programação adaptada.

Os conteúdos podem ser acompanhados pelos canais da TV Encontro das Águas (2.1, 2.2, 2.3 e 2.4) e pela Internet, por meio do YouTube, Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), plataforma Saber+ e aplicativo Aula em Casa. O “Aula em Casa” terá carga horária ampliada para que sejam completadas, até o fim de dezembro, as 800 horas do ano letivo de 2020.

“Na primeira semana teremos o acolhimento, na segunda semana faremos uma avaliação da aprendizagem e todos os alunos, de forma censitária, serão submetidos a uma avaliação diagnóstica para que possamos verificar como foi o aprendizado dos alunos em relação aos conteúdos ministrados no ‘Aula em Casa’”, explicou o secretário.

Investimentos

Para o retorno das aulas presenciais, o Governo do Estado está investindo mais de R$ 10 milhões na aquisição de materiais e insumos para a prevenção e combate ao coronavírus no ambiente escolar.

Desse recurso, cerca de R$ 8,5 milhões estão sendo destinados para aquisição de 1 milhão de máscaras de pano, EPIs, álcool em gel 70% e tapetes sanitizantes, dentre outros itens.

Mais de R$ 1,3 milhão está destinado à adequação da infraestrutura nas escolas da rede estadual, com a instalação de pias e ajustes das instalações hidráulicas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.