Advogado pede Habeas Corpus para um dos PMs envolvidos em agressão em Tefé

O advogado Mozarth Bessa entrou com pedido de Habeas corpus, junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas, em sede de plantão judicial, em favor do PM G Barros, no início da noite deste sábado, 06.

No documento, Bessa alega que os militares foram recolhidos com a indicação de crime de tráfico de drogas, artigo 33 da lei 11.343-2006, ao invés de ser o crime de tentativa de homicídio qualificado. Ele acredita que o tribunal se pronunciará ainda neste domingo, por se tratar de matéria de plantão judicial, quanto ao pedido de liminar para a soltura do SD G Barros.

O advogado revelou também que o mandado de prisão não foi assinado pela Juíza plantonista em Tefé, mas sim pelo funcionário diretor da Vara Plantonista.
Os dois PMs envolvidos na agressão do frentista Júlio Mendes, estão presos no 3º BPM, em Tefé, por ordem da Juíza Nayara de Lima Moreira, na quinta-feira, 04, a pedido do Ministério Público.

Foto: arquivo/Portal Tefé News

2 COMENTÁRIOS

  1. Poha bessinha. Deixa estes inútil se lascar.
    Volto a afirmar tem sorte de ser parente meu ou no mínimo amigo.
    Se Não eu ia buscar este pm dentro da casa dele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.